Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2009-03-24

FMI recomenda que Paraguai adote plano de revitalização econômica

Juan Cálcena Ramírez

No dia 3 de fevereiro deste ano, o governo paraguaio apresentou o seu plano de revitalização econômica ao Fundo Monetário Internacional (FMI). O FMI sugere que ele seja adotado imediatamente para fortalecer a economia paraguaia e protegê-la dos efeit

TAMANHO DO TEXTO
Turistas observam as famosas Cataratas do Iguaçu, agora reduzidas a um filete pela grave seca que aflige o Paraguai. O governo está tentando proteger a economia do país dos efeitos da crise financeira global e da seca.

Turistas observam as famosas Cataratas do Iguaçu, agora reduzidas a um filete pela grave seca que aflige o Paraguai. O governo está tentando proteger a economia do país dos efeitos da crise financeira global e da seca.

ASSUNÇÃO, Paraguai ― Após visitar o país de 4 a 18 de março, uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu que o Paraguai pode proteger a sua economia da crise global se o governo adotar o seu programa de revitalização.

Após tratativas com o governo e o setor privado, o FMI ressaltou que a chave para o sucesso será a adoção rápida e eficaz do programa com uma supervisão apropriada para que os recursos sejam usados de maneira eficiente, conforme noticiou a Reuters.

De acordo com o ABC Digital, o relatório do FMI concluiu que, se o Paraguai adotar o plano de revitalização econômica que apresentou, não somente terá uma chance de minimizar os efeitos da crise, mas também sairá da recessão global mais forte e mais capaz de manter o crescimento sustentável, diminuir os altos níveis de pobreza no país e reduzir a desigualdade de renda.

A nova estratégia é centrada em investimentos públicos em infraestrutura e programas sociais com um claro foco na minimização da pobreza e na melhoria da saúde e da educação.

A chefe da missão do FMI, Patricia Alonso-Gamo, disse que estava no país para analisar o desempenho da economia, que havia crescido com força nos últimos dois anos, mas que agora estava ameaçada pela crise global e por uma seca grave que reduzira as expectativas do setor agrícola.

Conforme o jornal Última Hora, o FMI fez uma avaliação da situação da economia paraguaia, que obteve superávits fiscais por vários anos e tem uma dívida pública externa pequena.

Graças às prudentes políticas macroeconômicas dos anos recentes, que ainda estão sendo adotadas pelo governo, o Paraguai está em melhor condição que a maioria dos países para enfrentar a turbulência financeira e a recessão econômica global, Alonso-Gamo disse ao La Nación. Além de tudo, a inflação do Paraguai está agora em uma firme tendência de queda, bem dentro das metas definidas pelo banco central do país.

Graças principalmente a um forte aumento das exportações de soja, principal produto agrícola do Paraguai, a economia cresceu 6,8% em 2007 e 6% em 2008.

O relatório também concluiu que a taxa de câmbio flutuante ainda é útil para o Paraguai porque facilita a absorção de choques externos resultantes de fortes laços regionais e flutuações nos preços da matéria-prima.

Você gostou desta reportagem?

0

Incluir seu comentário

1 Comentário

  1. yisela 08/25/2013

    humm que pena que isso está acontecendo

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados