Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2009-06-09

9 de junho — Resumo das notícias da América Central e do Caribe

Guillermo Ramírez

9 de junho — Resumo das notícias da América Central e do Caribe

TAMANHO DO TEXTO

CIDADE DA GUATEMALA, Guatemala — Polícia Nacional Civil é reestruturada: O ministro do Interior, Salvador Gándara, reorganizou a Polícia Nacional Civil da Guatemala a fim de fortalecer o comando e levar ordem a uma instituição suspeita de estar altamente contaminada pela corrupção. A diretora Marlene Blanco foi nomeada subministra do Ministério do Interior para relações comunitárias, sendo substituída pelo comissário Porfírio Pérez Paniagua, que conta com 20 anos de serviços e experiência na instituição. Nos três últimos anos, mais de 1.800 policiais foram suspensos por má conduta.

[Prensa Libre, EFE]

MANÁGUA, Nicarágua — BID aprova empréstimo a bancos privados: O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou um empréstimo de US$ 85 milhões a bancos privados nicaraguenses que solicitaram apoio internacional devido à redução dos recursos internos causada pela crise financeira mundial. Conforme o BID, os banqueiros locais, membros da Associação de Bancos Privados da Nicarágua, solicitaram entre US$ 190 milhões e US$ 350 milhões, com pagamento em curto ou médio prazo, para capitalizar pequenas e médias empresas. Contudo, a organização internacional considerou suficiente um montante de US$ 85 milhões.

[El Nuevo Diario, El Mercurio Online]

TEGUCIGALPA, Honduras — Soldados hondurenhos participam de missão de paz no Líbano: Uma tropa de 51 soldados do Exército de Honduras viajou ao Líbano no dia 8 de junho para se incorporar às forças de paz da Organização das Nações Unidas (ONU). O presidente Manuel Zelaya, que comandou a cerimônia de despedida, conclamou os oito oficiais, nove suboficiais e 34 soldados a prezarem pela imagem do seu país e colaborarem com os militares de El Salvador e Espanha, de cujo contingente os hondurenhos farão parte dentro da Força Interina das Nações Unidas.

[La Tribuna, El Heraldo]

CIDADE DO MÉXICO, México — Bancos projetam queda nas remessas de emigrantes: A recessão econômica nos Estados Unidos e no México provocará em 2009 queda nas remessas de dinheiro feitas pelos mexicanos que vivem nos EUA às suas famílias. A queda deverá ser de 15% em relação a 2008. Conforme o banco BBVA Bancomer, o maior do país, não haverá recuperação até 2010. As remessas chegaram a US$ 25 bilhões em 2008 e foram a segunda maior fonte de divisas do país após o petróleo. Os valores despencaram com a crise mundial, mas o efeito foi minimizado pela desvalorização do peso.

[Milenio Diario, El Financiero]

Você gostou desta reportagem?

0Rating_no

Incluir seu comentário

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados