Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2009-08-03

Governo boliviano planeja imprimir novas cédulas

Pastor Landívar

Com a nova Constituição da Bolívia, aprovada durante o referendo de 25 de janeiro, novas cédulas serão colocadas em circulação no país. Por meio do vice-ministério da Descolonização, o governo do presidente Evo Morales já enviou um pedido ao B

TAMANHO DO TEXTO
Bartolina Sisa foi uma das líderes indígenas bolivianas que encabeçou uma rebelião contra o domínio espanhol no final do século 18, duas décadas antes da luta libertária que culminou na independência da América.

Bartolina Sisa foi uma das líderes indígenas bolivianas que encabeçou uma rebelião contra o domínio espanhol no final do século 18, duas décadas antes da luta libertária que culminou na independência da América.

LA PAZ, Bolívia ― Com a nova Constituição da Bolívia, aprovada durante o referendo de 25 de janeiro, novas cédulas serão colocadas em circulação no país. Por meio do vice-ministério da Descolonização, o governo do presidente Evo Morales já enviou um pedido ao Banco Central da Bolívia (BCB), órgão que regula a emissão de moedas, para que sejam impressas cédulas com o rosto de personalidades indígenas da história nacional.

Entre os líderes indígenas escolhidos estão Túpac Katari e Bartolina Sisa, que encabeçaram uma rebelião contra o domínio espanhol no final do século 18, duas décadas antes da luta libertária que culminou na independência da América.

Entretanto, os representantes do BCB entrevistados pelo jornal El Deber afirmam que não será possível cumprir com esse pedido imediatamente. Para cumprir o decreto supremo de Morales, que mudou o nome do país de República da Bolívia para Estado Plurinacional da Bolívia, o BCB até o momento providenciou apenas a cunhagem de novas moedas a fim de incluir a mudança em uma das faces.

Em programas posteriores, teremos que incorporar símbolos nacionais, o presidente do BCB, Gabriel Loza, garantiu ao jornal Los Tiempos. Estamos passando por um processo de mudanças e o BCB precisa acompanhar esses sinais de mudança, principalmente os sinais pluriculturais, concluiu, explicando que as cédulas com ilustrações indígenas, locais arqueológicos e folhas de coca serão providenciadas quando o dinheiro em circulação na Bolívia voltar a faltar, em 2011 ou 2012.

Essa não é a primeira vez que o rosto de indígenas seriam estampados em cédulas bolivianas. Na década de 1980, quando o país passava por uma hiperinflação, foram impressas cédulas sem o respaldo de reservas em metais, conhecidas como cheques administrativos. Uma delas, com valor nominal de um milhão de pesos bolivianos (o equivalente a um peso boliviano atual ou US$ 0.14), ostentava o rosto de Túpac Katari.

No entanto, o pedido do governo da Bolívia está mais relacionado a aspectos simbólicos do que com a necessidade econômica do país. Desde maio de 2009, quando foram iniciadas as comemorações oficiais do bicentenário do primeiro ato heroico da independência no país, o presidente Morales reivindicou que fosse reconhecido o fato de que os levantes daquela época contra a coroa espanhola não foram protagonizados por grupos mestiços ou mulatos, mas por rebeldes indígenas que resistiram a presença espanhola desde o princípio da colonização.

Você gostou desta reportagem?

1

Incluir seu comentário

2 comentários

  1. Jorge Bernardes Brugada 10/28/2012

    Distintos senhores: teriam a gentileza de me informar em que GRÁFICA DE SEGURANÇA imprimiram os BÔNUS BOLIVIANOS SOBERANOS por 500 milhões de dólares, que tanto sucesso fizeram em nível internacional? Muito obrigado.

  2. 08/15/2009

    Esse idiota n&atilde;o tem o que fazer, porque n&atilde;o deixa as coisas como est&atilde;o...<p>agora s&oacute; falta querer colocar a bandeira Huipala nas moedas ou nas c&eacute;dulas como esse cara &eacute; um imbecil<p>ele s&oacute; pensa nos camponeses e o resto do povo?<p>tamb&eacute;m existimos ou n&atilde;o?

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados