Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2009-12-30

Brasileiros prontos para brindar 2010

Por Nelza Oliveira para o Infosurhoy.com — 29/12/2009

Cerca de 2 milhões devem festejar a chegada do ano novo na praia de Copacabana

TAMANHO DO TEXTO
A confiança dos brasileiros em 2010 será refletida na grandiosidade dos festejos de Ano Novo em Copacabana (Foto Cortesia da Riotur)

A confiança dos brasileiros em 2010 será refletida na grandiosidade dos festejos de Ano Novo em Copacabana (Foto Cortesia da Riotur)

RIO DE JANEIRO, Brasil – A Empresa de Turismo do Rio de Janeiro (Riotur), promotora dos festejos da chegada do Ano Novo na praia de Copacabana, acredita que as escolhas do Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014 e do Rio para sediar os Jogos Olímpicos de 2016 terão um impacto positivo na festa de Réveillon deste ano.

Os brasileiros mal podem esperar por 2010. O nível de otimismo é o maior dos últimos 14 anos, de acordo com uma pesquisa recente da CNI/Ibope. De acordo com o levantamento, 92% dos brasileiros acreditam que 2010 será "bom" ou “muito bom”, e 48% acreditam que sua renda irá aumentar nos próximos seis meses.

E na praia de Copacabana, isso é mais um ótimo motivo para festejar.

A enorme festa irá custar cerca de R$ 17 milhões – três vezes mais do que no ano passado. Petrobras, EBX, Bradesco, Embratel e Coca-Cola investiram cerca de R$ 3 milhões cada, além dos R$ 2 milhões investidos pela Prefeitura do Rio.

Para a noite de 31 de dezembro, 95% dos hotéis da cidade estão reservados, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio (ABIH-RJ).

“O número de reservas já é 11% superior ao do mesmo período do ano passado”, diz o secretário de Turismo do Rio e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello. “Estamos esperando 621mil turistas na cidade para a véspera do Ano Novo, o que representa a geração de uma receita de R$ 781,2 milhões (US$ 449 milhões).”

Na última celebração do Ano Novo, o Rio recebeu 612 mil turistas, que geraram uma receita de R$ 772,5 milhões (US$ 444 milhões).

De 26 a 31 de dezembro, 33 mil turistas devem chegar à cidade em dez transatlânticos – oito dos quais estarão ancorados no mar da praia de Copacabana durante o show.

“Estou muito ansiosa para passar o Réveillon no Rio”, diz a turista americana Julie Mitchell. “Já estive aqui no Carnaval, e esta é uma outra parte importante da cultura brasileira para vivenciar. Ouvi dizer que os fogos são fantásticos e tenho um vestido branco pronta para ser usado.”

O público também terá uma participação importante no espetáculo. A Riotur tem solicitado às pessoas que levem luzes artificiais como velas, isqueiros, lanternas e até mesmo telefones celulares.

“Seremos dois milhões de pontos de luz mostrando ao mundo inteiro que o Rio é imbatível em grandes eventos”, diz Antonio Mello.

O ponto alto da festa é um show pirotécnico de 15 minutos, uma queima massiva de fogos de artifício com uma trilha sonora simultânea, criada especialmente para o evento. A performance irá apresentar canções nas vozes dos maiores nomes da música popular brasileira.

No céu, os fogos irão simbolizar nove desejos para o novo ano: Renovação, Prosperidade, Paz, Felicidade, Amizade, Família, Amor, Brasil e Futuro. O Rio como sede dos Jogos Olímpicos de 2016 será representado no novo desejo – futuro.

Quatro palcos serão espalhados pela praia, onde 24 concertos e apresentações serão realizados. Para garantir uma perfeita sincronização de áudio, especialmente para a contagem regressiva para o início de 2010, a prefeitura instalou 39 torres de som.

A segurança também será reforçada. A Polícia Militar do Rio irá utilizar câmeras instaladas em torres de observação e em microônibus para ajudar a reforçar a segurança. Copacabana terá 1.473 policiais e 131 viaturas da polícia.

A festa deste ano será dirigida pela Five Currents, de propriedade do americano Scott Givens. Ele foi o responsável pela abertura e encerramento dos Jogos Panamericanos e é conselheiro do Comitê Olímpico Brasileiro para a campanha dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro.

Você gostou desta reportagem?

0

Incluir seu comentário

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados