Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2010-08-18

Polícia brasileira faz a maior apreensão de drogas no país em 2010

Por Olga Vélez, Diego Gallardo e Diego Maya para Infosurhoy.com — 18/08/2010

Nicarágua: Polícia prende três suspeitos de fazerem parte do cartel do Golfo

TAMANHO DO TEXTO
A polícia brasileira apreendeu 5 quilos de cocaína e 47 quilos de crack durante operação em Belo Horizante. (Cris Bouroncle/AFP/Getty Images)

A polícia brasileira apreendeu 5 quilos de cocaína e 47 quilos de crack durante operação em Belo Horizante. (Cris Bouroncle/AFP/Getty Images)

BELO HORIZONTE, Brazil – Cinco pessoas foram presas na maior investida contra a droga no país, que levou à apreensão de 48 quilos de crack, seis quilos de cocaína e 16 telefones celulares, segundo a polícia. Os suspeitos, que estavam sendo investigados há um ano, podem ser condenados a 25 anos de prisão. Eles foram levados sob custódia na chegada a Belo Horizonte, onde iriam partilhar a droga contrabandeada da Bolívia para depois ser traficada em toda a cidade, de acordo com a polícia. "Os telefones estão sendo investigados e vão ajudar a localizar os membros do grupo criminoso", disse a polícia em comunicado, conforme o website G1.com. "O crack seria transformado em cerca de 100 mil pedras da droga."

Polícia prende três suspeitos de fazerem parte do cartel do Golfo

MANÁGUA, Nicarágua – A polícia prendeu três suspeitos de fazerem parte do cartel da droga do Golfo do México e apreendeu vários veículos durante operação de sete dias na capital do país, que buscava acabar com uma das gangues mais famosas da região. Armando Alberto González Peña, suspeito de ser o responsável pela célula do cartel da Nicarágua, e os irmãos de Rony e Carlos Zavala Olivas foram detidos, de acordo com Glenda Zavala, chefe de asuntos jurídicos da Polícia Nacional. A célula é suspeita de operar sob o comando de Juan Córdoba, Manuel López e Danilo López, que vivem na Guatemala, onde trabalham para um hondurenho ainda não identificado, disse Zavala. A célula estava tentando formar uma rede de contrabando em todo o país, adaptando compartimentos secretos aos veículos para esconder a droga, informou Zavala. "Este é o maior golpe na logística do transporte de drogas e no crime organizado", disse a porta-voz da Polícia Nacional Vilma Reyes, conforme a EFE

Colômbia: 289 quilos de cocaína apreendidas no porto de Tumaco

BOGOTÁ, Colômbia – A polícia marítima apreendeu 289 quilos de cocaína que iam ser despachados do porto de Tumaco para diversos países. O entorpecente, que chega a valer mais de US$ 7 milhões no comércio informal de rua, foi descoberto em uma área rural do departamento de Nariño, mas não se sabe a quem pertence, revelou o diário colombiano El País.

Guatemala: 75 quilos de cocaína são apreendidas no aeroporto

CIDADE DA GUATEMALA – A polícia apreendeu um carregamento de 75 quilos de cocaína encontrado dentro de dois barris no Aeroporto Internacional La Aurora, na capital do país. "Havia três barris de Medelín, Colômbia", declarou Wilmer Quintanilla, porta-voz da Polícia Nacional Civil (PNC), conforme divulgado pelo jornal salvadorenho La Prensa Gráfica. "Estavam rotulados como remédios, mas descobriu-se que se tratava de cocaína." Um barril chegou em 27 de julho e outro em 8 de agosto, mas ninguém apareceu para levar nenhum deles, disse Quintanilla. As drogas chegam a custar cerca de US$ 750 mil no comércio informal de rua.

México: Pelo menos 20 mortos em crimes relacionados às drogas em dois estados

CIDADE DO MÉXICO – Pelo menos vinte pessoas foram mortas no último fim de semana em incidentes não relacionados nos estados de Guerrero e Jalisco, informou a polícia. Os corpos de sete homens foram encontrados em Yahualica de González Gallo, cidade a oeste do estado de Jalisco. Os homens provavelmente foram mortos em tiroteio, em 14 de agosto, segundo a polícia relatou à EFE. O ógão não divulgou o motivo dos assassinatos, mas disse que as mortes podem estar ligadas ao cartel Los Zetas, que tem presença na área. Mais três corpos foram encontrados perto de um veículo utilitário no bairro de Preparatória, enquanto outro corpo era descoberto perto de outro veículo no bairro de El Rastro e mais outro corpo foi deixado no centro de Yahualica González Gallo, revelou a polícia. As autoridades também descobriram os corpos de dois homens ligados por algemas em um veículo utilitário queimado na estrada que leva à cidade de Mexticacán e mais seis outros, mortos a tiro, foram encontrados na seção Camino al Cielo de Acapulco, balneário localizado em Guerrero, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública. O México computou mais de 7 mil assassinatos provocados por gangues até julho deste ano, declarou o procurador geral Arturo Chávez Chávez. O país também teve mais de 28 mil mortes ligadas ao narcotráfico desde que o presidente, Felipe Calderón, iniciou uma guerra contra os cartéis no início do seu mandato, em dezembro de 2006, segundo a EFE.

Jamaica: 10 morrem na violência ligada às drogas

KINGSTON, Jamaica – Homens armados mataram oito pessoas, entre elas uma menina de 11 anos, antes de a polícia de Spanish Town ter matado a tiros dois dos suspeitos, supostamente membros da gangue Clansman. O tiroteio foi atribuído a uma guerra de territórios entre as gangues Clansman e One Order para o controle do narcotráfico na cidade e sobre o comércio de armas. O ministro da Segurança Nacional, Dwight Nelson, disse estar "horrorizado com o novo nível de brutalidade a que chegaram bandidos impiedosos", conforme divulgado pelo jornal jamaicano The Gleaner. A violência fez surgir um amplo debate para que o governo declare estado de emergência, proposta recusada no mês passado pelo parlamento.

Brasil: Polícia apreende cerca de meia tonelada de maconha no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO, Brasil – Dois traficantes suspeitos foram presos depois que a polícia descobriu cerca de meia tonelada de maconha em um caminhão, no início da semana, segundo autoridades. Waldir Chaves da Rosa, 48, e Sandro Bastos Pereira, 34, são suspeitos de trazer a maconha do Paraguai com a intenção de fazer a entrega das drogas no Complexo do Alemão, conjunto de favelas da cidade, declarou a polícia. A maconha está avaliada no comércio de rua em R$ 1 milhão. "Os traficantes do Complexo do Alemão roubavam e falsificavam carros em troca da maconha vinda do Paraguai", informou o delegado Márcio Mendonça, encarregado do inquérito, conforme divulgado pelo website O Globo.com.

Você gostou desta reportagem?

0

Incluir seu comentário

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados