Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2011-03-23

EUA ajudam América Central no combate a narcóticos

Por Ezra Fieser e Olga Vélez para Infosurhoy.com—23/03/2011

Colômbia: Exército apreende 2,3 toneladas de maconha das FARC.

TAMANHO DO TEXTO
O presidente dos EUA, Barack Obama, se reuniu com o presidente salvadorenho, Mauricio Funes, em San Salvador para discutir como os países podem trabalhar juntos para acabar com a infiltração dos narcotraficantes no país da América Central. (Kevin Lamarque/Reuters)

O presidente dos EUA, Barack Obama, se reuniu com o presidente salvadorenho, Mauricio Funes, em San Salvador para discutir como os países podem trabalhar juntos para acabar com a infiltração dos narcotraficantes no país da América Central. (Kevin Lamarque/Reuters)

SAN SALVADOR, El Salvador – O presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu uma ajuda de US$ 200 milhões (R$ 332,6 milhões) para ajudar os países da América Central no combate ao aumento do narcotráfico e da violência de gangues.

O presidente Obama anunciou a Parceria de Segurança dos Cidadãos da América Central após o encontro com o presidente salvadorenho, Mauricio Funes, em 22 de março. Obama disse que o dinheiro será usado em iniciativas de combate à pobreza e para lidar com problemas sociais estruturais que levam os jovens ao crime organizado.

“Os EUA querem ser um parceiro nesse processo”, afirmou Obama. “Queremos que El Salvador seja bem-sucedido.”

El Salvador se tornou um país-chave no tráfico de narcóticos da América do Sul para México e Estados Unidos.

O país, alvo dos cartéis de droga mexicanos como base do narcotráfico, foi apelidado de “El Caminito”, o pequeno caminho, segundo um artigo recente do jornal americano Los Angeles Times.

El Salvador se tornou um foco do narcotráfico por causa de uma autoestrada que os traficantes usam para transportar drogas por terra, já que não precisam mais depender só de embarcações, como barcos ou submarinos, para contrabandear seus produtos.

A autoestrada permite que os narcotraficantes evitem as patrulhas militares marítimas, e transportem seus produtos mais facilmente para outros países.

Cartéis e gangues do crime organizado estão envolvidos em uma violenta disputa pelo controle das lucrativas rotas de contrabando de El Salvador.

“O crime organizado mexicano é uma ameaça a toda América Central”, disse o procurador geral salvadorenho, Romeo Barahona, após se reunir com seus colegas no México para discutir a situação.

Colômbia: Exército apreende 2,3 toneladas de maconha das FARC

BOGOTÁ, Colômbia – O Exército apreendeu 2,3 toneladas de maconha que pertenceriam às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) e destruiu vários viveiros que podem ter sido usados pelo grupo terrorista para cultivar o narcótico no departamento de Cauca, informaram militares.

A maconha foi descoberta nos municípios de Miranda e Corinto, prensada em pacotes de 20 kg prontos para serem distribuídos pela 6ª Frente das FARC, informou o general Rafael Alberto Neira, comandante da 3ª Brigada do Exército, segundo o jornal colombiano El Espectador.

Colômbia: 700 kg de cocaína apreendidos

BOGOTÁ, Colômbia – A polícia apreendeu 700 kg de cocaína supostamente pertencentes à 6ª Frente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) após revistar um caminhão basculante no departamento de Cauca, no norte do país, em 19 de março.

A polícia parou o caminhão em um posto de fiscalização no município de Miranda. A cocaína estava escondida debaixo de areia e acondicionada em sacos plásticos. Os policiais prenderam um homem de 39 anos em conexão com o confisco da cocaína, avaliada em cerca de 5 bilhões de pesos (cerca de R$ 4,44 milhões), segundo o jornal colombiano El País.

O coronel Carlos Ernesto Rodríguez, comandante da polícia de Cauca, disse que as FARC usam municípios rurais como vias para traficar narcóticos, especialmente cocaína e maconha, segundo a Caracol Radio.

Honduras: Polícia apreende arsenal de armamentos destinado a cartel mexicano

TEGUCIGALPA, Honduras – A polícia apreendeu um arsenal de armamentos, incluindo granadas e fuzis, na cidade de San Pedro Sula, no norte do país, supostamente destinado ao cartel Los Zetas, no México.

Agentes do Escritório Nacional de Combate ao Narcotráfico e militares fizeram uma busca no porão de uma empresa em uma zona industrial da cidade.

Foram encontradas seis caixas de fuzis M-16 e 618 pentes de balas, 13 granadas, 11 lança-granadas-foguetes capazes de derrubar um helicóptero, fuzis AK-47, uniformes da polícia e outros armamentos e munições, segundo o jornal hondurenho La Prensa.

Autoridades informaram que os armamentos estavam em poder de um grupo criminoso local e provavelmente seriam destinados a integrantes do cartel Los Zetas no México, ainda segundo o La Prensa.

René Osorio, chefe do Estado Maior das Forças Armadas, disse que a operação foi um enorme passo no sentido de dissipar os laços entre gangues hondurenhas e cartéis mexicanos.

Colômbia: Exército desmantela laboratório de cocaína

BOGOTÁ, Colômbia – Tropas do Exército destruíram um laboratório de cocaína no departamento de Vichada que tinha capacidade de produzir duas toneladas de cloridrato de cocaína por mês, informaram autoridades.

O laboratório pertencia ao falecido traficante de drogas Pedro Oliviero Guerrero Castillo, segundo autoridades.

A instalação tinha uma cozinha, uma sala de jantar, um depósito de insumos e uma área de produção, além de contar com acomodações para cerca de 14 trabalhadores, detalharam autoridades, segundo o site CM&.com.

As tropas apreenderam 8.479 litros de acetato de isopropila, 68 litros de ácido sulfúrico, 250 kg de carvão ativado, 100 kg de cloreto de cálcio, 5.000 unidades de látex para embrulho, 8 micro-ondas, 2 fogões, 76 contêineres de plástico, duas toalhas de destilação, duas secadoras, uma prensa hidráulica, um gerador de energia e dois compressores industriais.

Panamá: Polícia apreende 637 kg de narcóticos

COLÓN, Panamá – Autoridades panamenhas prenderam 9 suspeitos em conexão com o confisco de 637 kg de narcóticos encontrados em um lixão abandonado na província de Colón, informou a polícia.

“Um total de 637 pacotes de [várias drogas ilegais] foram confiscados” pela polícia na semana passada em um terreno próximo a uma doca no setor de Cristóbal, na província de Atlántica de Colón, segundo o boletim policial.

Bartolomé Agüero, chefe de polícia da província, explicou que os narcóticos haviam sido escondidos ou deixados para trás, segundo o site La Estrella.com.

A polícia prendeu 8 colombianos e um panamenho em conexão com o confisco, acrescentou Agüero, segundo o site El Universal.com.

Autoridades disseram que 80% dos narcóticos que entram nos EUA passam por países da América Central rumo ao México.

Venezuela extradita supostos narcotraficantes

CARACAS, Venezuela – A Venezuela extraditou um suposto narcotraficante colombiano para os Estados Unidos e 5 outros suspeitos para a Colômbia e a Holanda, onde devem responder a uma série de acusações, de narcotráfico a homicídio.

Gloria Rojas Valencia, 53 anos, que foi entregue às autoridades americanas, é suspeita de ser integrante do cartel mexicano Los Zetas, segundo a The Associated Press.

Gloria, que foi detida em janeiro, é também suspeita de envolvimento com o suposto narcotraficante Luis Frank Tello Candelo, extraditado aos EUA em 2010.

Colômbia: Armamentos pertencentes às FARC confiscados

BOGOTÁ, Colômbia – Uma operação conjunta entre a Procuradoria-Geral e o Exército colombianos levou ao confisco de armamentos supostamente pertencentes às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) na cidade de Soacha, informaram autoridades.

Os policiais apreenderam 18 morteiros na operação de 18 de março, disse Carmen Maritza González, chefe da Unidade de Investigações da Procuradoria-Geral, segundo a agência EFE.

Carmen afirmou que os agentes encontraram documentos indicando que os armamentos pertenciam às FARC, um dos maiores narcotraficantes da região.

As FARC, o maior grupo guerrilheiro da Colômbia, lutam contra o estado desde os anos 60. Mas o presidente colombiano Juan Manuel Santos fez do combate às FARC uma de suas maiores prioridades, assim como seu antecessor, Álvaro Uribe, nos seus 8 anos de mandato.

Carmen acrescentou que as FARC ainda usavam a casa como esconderijo e para tratar rebeldes feridos em combate, ainda segundo a EFE.

Os armamentos serão destruídos, segundo a Procuradoria-Geral.

200 kg de cocaína colombiana apreendidos na Albânia

BELGRADO, Sérvia – Autoridades albanesas informaram que prenderam 5 suspeitos em conexão com o confisco de 200 kg de cocaína colombiana avaliados em mais de € 15 milhões (R$ 35,37 milhões) escondidas em tonéis de azeite de dendê.

O caminhão foi parado em Gjirokastra, Albânia, a cerca de 220 km ao sul de Tirana, próximo à divisa com a Grécia. O narcótico havia sido dissolvido em mais de 10 toneladas de azeite de dendê importadas ao país por uma empresa de confeitaria, segundo a agência France-Presse.

O narcótico chegou à Albânia depois de passar por vários países, incluindo a Espanha, Bélgica, Áustria, Eslovênia, Croácia, Sérvia e Macedônia, segundo os documentos do caminhão, informou a AFP.

Você gostou desta reportagem?

5Rating_no

Incluir seu comentário

3 comentários

  1. william gomez 05/27/2012

    será para financiar o narcotráfico, porque onde a DEA ou os EUA chegam, aumentam as drogas, tremendo negócio que esses gringos têm.

  2. RANULFO Castro Hinestroza 04/15/2012

    QUE TEIMOSOS SE HÁ UMA DEMANDA POR ALGO É IMPOSSÍVEL ELIMINÁ-LO ONDE HÁ CAPITAL ACHO BOA A PROPOSTA DO NOSSO PRESIDENTE SANTOS OS NORTE-AMERICANOS SE OPÕEM POR CAUSA DA SANGRIA DE DÓLARES SE O NEGÓCIO FOSSE PARA ELES NÃO SE IMPORTARIAM COM NADA DE NADA

  3. MIGUEL ARCANGEL ARELLANO VILLACIS 02/11/2012

    OS GOVERNOS LATINO-AMERICANOS TÊM DE SER FIRMES EM PROTEGER A SAÚDE ESPIRITUAL, MORAL, MENTAL E FÍSICA DE SEUS LÍDERES, NÃO DEVE HAVER NENHUM TIPO DE INGERÊNCIA EXTERNA, TEMOS DE ESTAR CONSCIENTES DE QUE ISSO É UMA ESPÉCIE DE EPIDEMIA QUE TEMOS QUE FAZER UM ESFORÇO PARA COMBATER E, PARA ISSO, AQUELES DE NÓS QUE DESEJAM FAZÊ-LO DEVEM SER EXEMPLOS AUTÊNTICOS DE UMA VIDA SAUDÁVEL E ABERTAMENTE DENUNCIAR A CORRUPÇÃO EM QUALQUER NÍVEL. NÓS LATINO-AMERICANOS PATRIOTAS DEVEMOS SER MAIS FIRMES SE QUISERMOS PROTEGER NOSSOS CIDADÃOS E NÃO PERMITIR QUE NENHUMA ENTIDADE MILITAR OU POLICIAL SEJA CÚMPLICE DESSE TIPO DE CORRUPÇÃO QUE AMEAÇA DESINTEGRAR A NOSSA SOCIEDADE E A SOBERANIA NACIONAL.

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados