Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2011-07-28

Frigorífico e Bairro Anglo candidatos a Patrimônio da Humanidade

Por María Eugenia Guzmán para Infosurhoy.com—28/07/2011

Complexo Cultural e Industrial Fray Bentos foi epicentro de revolução econômica, industrial e social.

TAMANHO DO TEXTO
O Frigorífico Anglo, localizado próximo ao rio Uruguai, forneceu carne e outros derivados para a Europa, Estados Unidos, Oceania e vários países asiáticos e africanos entre os séculos XIX e XX. (Cortesia de Ricardo Cordero)

O Frigorífico Anglo, localizado próximo ao rio Uruguai, forneceu carne e outros derivados para a Europa, Estados Unidos, Oceania e vários países asiáticos e africanos entre os séculos XIX e XX. (Cortesia de Ricardo Cordero)

MONTEVIDÉU, Uruguai – Sobre o leito do rio Uruguai, na cidade de Fray Bentos, ainda estão de pé os prédios que abrigaram um dos frigoríficos mais importantes da América do Sul entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX.

Cerca de 300 km a oeste da capital do país, Montevidéu, o Frigorífico Anglo foi o epicentro de uma revolução econômica, industrial e social, uma condição que os moradores de Fray Bentos não querem que seja esquecida.

“O que torna o lugar único é que, naquela época, se referiam às instalações como ‘a Cozinha do Mundo’ [por causa da produção de carne]”, contou Ricardo Cordero, arquiteto e integrante da Comissão de Gestão do Projeto Anglo (CGA). “A produção de alimentos do Frigorífico Anglo alimentou uma grande parte da Europa [durante] as guerras mundiais.”

A recuperação econômica no pós-guerra, porém, permitiu que os mercados estrangeiros começassem a encontrar fornecedores de carne em outros lugares, encerrando o capítulo da história da produção frigorífica uruguaia.

O frigorífico foi fechado em 1979.

Mas agora, o frigorífico, juntamente com o complexo habitacional do Bairro Anglo, conhecidos como Complexo Cultural e Industrial Fray Bentos, podem se tornar relevantes de novo. As duas propriedades, juntas, estão sendo consideradas candidatas a Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Um lugar único, repleto de história

Localizado próximo ao porto de Fray Bentos e perto de onde o gado pastava, o Frigorífico Anglo era um empreendimento de escala mundial e fornecia carne e outros derivados para a Europa, Estados Unidos, Oceania e vários países asiáticos e africanos.

O frigorífico chegou a empregar até 4.000 trabalhadores diretos.

“Pessoas representando mais de 60 nacionalidades vieram trabalhar no frigorífico, atraídas pelo [empreendimento que se tornou famoso além] das fronteiras uruguaias, e que era [muito conhecido] na Europa de meados do século XIX", contou o historiador René Boretto, 64 anos, nativo de Fray Bentos e que faz parte da Comissão de Gestão do Projeto Anglo (CGA).

O Bairro Anglo, que fica próximo ao frigorífico, foi construído no estilo típico dos assentamentos ingleses do século XIX: casas pequenas para trabalhadores ao lado de casas maiores para funcionários de alto escalão e, por fim, o que era conhecido como "Casa Grande", geralmente ocupada pelo gerente.

Os moradores da capital do departamento de Río Negro indicaram o Complexo Cultural e Industrial Fray Bentos para a lista de Patrimônios da Humanidade da UNESCO, que é composta de lugares que um país considera que transcendem suas fronteiras e estão em condições de receber reconhecimento mundial, explicou Boretto.

O Comitê do Patrimônio da Humanidade da UNESCO se reuniu em junho último em Paris e incluiu 25 novos sítios na lista, como a Paisagem Cultural do Café, na Colômbia, e a Catedral de León, na Nicarágua, aumentando o total para 936. A UNESCO colocou ainda a Reserva do Rio Plátano, em Honduras, em sua lista de lugares em risco.

O plano uruguaio é entrar para a lista até 2012, informou Boretto.

O Uruguai já tem um sítio na lista de Patrimônios da Humanidade da UNESCO, a Colonia del Sacramento, a cidade mais antiga do país, fundada pelos portugueses em 1680.

Em 1987, o Uruguai declarou o frigorífico e o Bairro Anglo como Monumento Histórico Nacional.

A ideia de indicá-los à UNESCO surgiu em 2006, quando Eusebi Casanelles, presidente do Comitê Internacional para a Preservação do Patrimônio Industrial (TICCIH), visitou Fray Bentos e comprovou como as instalações estavam bem preservadas.

Logo depois, representantes do TICCIH, junto com seus colegas uruguaios, começaram a estudar a possibilidade de torná-los Patrimônio da Humanidade.

Mas, só no início de 2011, delegados da UNESCO para a América Latina e o Caribe ofereceram assessoramento ao Uruguai sobre o procedimento de indicação para que o Complexo Cultural e Industrial Fray Bentos fosse oficialmente considerado como Patrimônio da Humanidade.

“Buscamos provar que o lugar tem valor universal”, ressaltou Boretto.

Outro aspecto importante da candidatura é mostrar o envolvimento da comunidade com o local e seu apoio contínuo em mantê-lo e preservá-lo, explicou Boretto.

“A Comissão do Patrimônio escolheu o Complexo Cultural e Industrial Fray Bentos por seu grande valor em si, o que foi deixado claro pela comunidade de Fray Bentos”, destacou Alberto Quintela, secretário-executivo da Comissão do Patrimônio Cultural Nacional (CPCN). “A comunidade foi quem trabalhou por anos conscientizando e chamando a atenção do governo [para o local]. A indicação, então, é a continuação do trabalho deles. Atinge o país todo e, por que não, a região também.”

Cordero afirmou que, se o lugar for declarado Patrimônio da Humanidade, os turistas poderão visitar a parte arquitetônica do frigorífico e suas distintas fases de trabalho. A ideia, explicou, é atrair novos empreendimentos que poderiam revitalizar toda a área.

“[Um dia], teremos empreendimentos que ainda não [existem], e que precisarão de incentivos para se estabelecer [aqui], desde que não prejudiquem seu valor fundamental", ressaltou.

E Cordero acrescentou: “Acredito que terá um impacto grande e rápido. É uma localização estratégica, dada a sua proximidade com a Colonia del Sacramento, que já é Patrimônio da Humanidade, e também fica perto de Buenos Aires. Evidentemente, tem a capacidade de atrair turistas. Vejam como Colonia cresceu do ponto de vista turístico, [e] como investimento imobiliário; pode-se observar como é um fator de desenvolvimento inegável."

Você gostou desta reportagem?

0

Incluir seu comentário

3 comentários

  1. demaria.juan 07/17/2013

    É o único refrigerador da cidade? Caso sim, qual é o número para telefonar?

  2. John 05/28/2012

    Eu fui em 2009 e fiquei totalmente fascinado. O local é um tesouro de relíquias históricas e deveria ser reconhecido como tal. O povo mais amistoso da América do Sul também.

  3. Alejandro 07/29/2011

    Agora está assim: http://www.flickr.com/photos/cesarale/3436574179/ O mais próximo que o Uruguai chegou do primeiro do mundo foi o Anglo, você o conhece e percebe que estava tudo arranjado.

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados