Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2010-07-15

Hanley Ramírez, jogador dos Marlins, atua em campo como peixe na água

Por Dave Carey para Infosurhoy.com—15/07/2010

Jogador dominicano jogou o All-Star Game da MLB (principal liga do beisebol americano) pela terceira temporada consecutiva

TAMANHO DO TEXTO
Hanely Ramírez tem aproveitamento de 0,301 com 13 home runs jogando pelos Florida Marlins. (Doug Benc/AFP/Getty Images)

Hanely Ramírez tem aproveitamento de 0,301 com 13 home runs jogando pelos Florida Marlins. (Doug Benc/AFP/Getty Images)

WASHINGTON. D.C., EUA – CARTÃO POSTAL DOS EUA

Hanley Ramírez

Cidade : Samana, República Dominicana

Altura/Peso: 1,95 metros, 102 quilos

Nascimento: 23/12/1983 (26 anos)

Esporte: Beisebol

Posição: Shortstop

Time: Florida Marlins

Contrato: Ele assinou um contrato de US$ 70 milhões por seis anos em maio de 2008

O que ele tem feito: O rebatedor destro continua a emergir como um dos melhores em sua posição. Ele entra na segunda metade da temporada com um aproveitamento de 0,301 com 13 home runs, 53 corridas impulsionadas e marcou 50 corridas. Ele também é um dos jogadores mais ágeis do jogo, com 18 bases roubadas em 23 tentativas. Hanley teve um papel fundamental nas festividades do Jogo All-Star dessa semana. Em 12 de julho, ele terminou em segundo no Desafio Home Run, perdendo apenas para seu compatriota David Ortíz antes de começar na posição de Shortstop na noite seguinte na vitória de 3-1 da Liga Nacional sobre a Liga Americana. Foi a primeira vitória da Liga Nacional no Midsummer Classic desde 1996. Ramírez é a cara do jovem time da Flórida, entrando na segunda metade da temporada com 42-46 e em quarto lugar na Liga Nacional do Leste, 10 jogos atrás do líder da divisão, Altlanta Braves (52-36), e 5,5 atrás dos bicampeões defensores do título Philadelphia Phillies (47-40). Ramírez assinou com o Boston aos 18 anos, mas não jogou uma partida sequer nas ligas principais pelo Red Sox, sendo mandado para Flórida como parte de um acordo pelo arremessador Josh Beckett em 2005. A temporada seguinte foi sua primeira em grandes ligas, onde ele causou um impacto imediato ao vencer o prêmio NL Rookie of the Year (Novato do Ano da Liga Nacional) em 2006. Dois anos mais tarde, ele assinou um contrato de US$ 70 milhões e não decepcionou, ganhando o prêmio Silver Sligguer como o melhor rebatedor em sua posição na Liga Nacional em 2008 e 2009. Ele terminou em segundo atrás do também dominicano Albert Pujols, do St. Louis Cardinal, na votação pelo prêmio de Melhor Jogador do Ano no ano passado.

Fora de campo: Ramírez e sua esposa, Elisabeth, têm dois filhos, Hanley Jr., de três anos, e o recém-nascido Hansel. Ramírez também foi providencial ao negociar um contrato de US$ 1,2 milhão para seu primo, Santiago, com os Marlins. Ramírez disse que o beisebol faz parte de sua família e de sua herança. “É o que eu sempre gostei de fazer e é basicamente tudo o que fiz. Sempre que podia, eu jogava”, disse Ramírez sobre sua infância em seu site. “Era só o que fazíamos quando éramos crianças.”

Você sabia? Ramírez auxilia os jovens menos favorecidos com os mesmos meios que ele teve na República Dominicana. Ele patrocina uma liga jovem em sua cidade natal, Samana, e na Flórida, além de ser o patrocinador dos Mini-marlins e da liga sub-12 do programa de Parques e Recreação da Cidade de Miami. “Isso é fundamental, porque proporciona às crianças meios para a prática de esportes e os mantem longe de coisas que não deveriam fazer”, disse José Díaz, porta-voz do programa. “Estamos oferecendo esse esporte aos jovens das cidades do interior. [Ramírez e os Marlins] nos doaram bolas e bonés e [forneceram] juízes e nos deram luvas e equipamentos.”

Você gostou desta reportagem?

0Rating_no

Incluir seu comentário

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados