Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2010-08-09

Mano Menezes comanda Brasil contra Estados Unidos

Por Robert Wagner para Infosurhoy.com—09/08/2010

Seleção brasileira entra em campo pela primeira vez após eliminação na Copa do Mundo.

TAMANHO DO TEXTO
Mano Menezes tentará ser o primeiro técnico a vencer no jogo de estreia em dez anos. (Cortesia CBF)

Mano Menezes tentará ser o primeiro técnico a vencer no jogo de estreia em dez anos. (Cortesia CBF)

BELO HORIZONTE, Brasil – Dez de agosto de 2010.

Para a Seleção, é o início de uma nova era.

Cinco semanas após a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo na África do Sul, a Seleção jogará pela primeira vez sob o comando do técnico Mano Menezes, que substitui Dunga, demitido dias depois da chocante derrota para a Holanda por 2x1.

Mas Mano Menezes, 48 anos, tem um desafio bem maior do que levar a Seleção a uma vitória no amistoso contra os Estados Unidos, marcado para as 21h (horário de Brasília), em East Rutherford, Nova Jérsei: superar a história.

Há dez anos um técnico não estreia com vitória na Seleção. Em 2000, Émerson Leão comandou a vitória por 1x0 sobre a Colômbia, em São Paulo, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2002. Dunga estreou com um empate por 1x1 contra a Noruega num amistoso em Oslo em 16 de agosto de 2006.

Mas vencer o jogo de estreia não significa uma longa permanência na Seleção.

Leão foi demitido depois que o time terminou em quarto lugar na Copa das Confederações, em 2001.

Desde então, três técnicos estrearam com derrotas. E todos eles começaram o trabalho longe de casa — uma tradição que Mano tentará derrubar em 10 de agosto no Estádio New Meadowlands, um palco de US$ 1.6 bilhão com capacidade para mais de 82 mil espectadores.

Luiz Felipe Scolari estreou em 2001 com uma derrota por 1x0 contra o Uruguai em Montevidéu, nas eliminatórias para a Copa de 2002. Mas Scolari reagiu, levando o Brasil à conquista do pentacampeonato mundial na Copa da Coreia e Japão em 2002.

Luiz Felipe Scolari foi exceção, não regra

Carlos Alberto Parreira e Dunga não tiveram a mesma sorte.

Parreira voltou à seleção em 2003 e não conseguiu passar de um empate sem gols contra a China em Guangzhou. O reinado de Parreira acabou após a derrota para a França nas quartas de final da Copa do Mundo de 2006 na Alemanha.

Dunga assumiu no lugar de Parreira e estreou com um empate por 1x1 contra a Noruega. Quatro anos mais tarde, ele estava fora do comando da Seleção após a derrota para a Holanda pelas quartas de final da Copa do Mundo.

“Vencer o primeiro jogo não é importante. Esse não é o objetivo", diz Paulo Roberto Falcão, 56 anos, astro da seleção de 1982 e comentarista esportivo da TV Globo. “É o início de um trabalho, e o objetivo principal é formar um time.”

Falcão disse saber o que representa treinar um dos times mais populares do mundo.

Em 1990, ele iniciou sua breve carreira como técnico da Seleção com uma derrota por 3x0 contra a Espanha, em Gijón. Sete partidas depois, ele conquistou sua primeira vitória como técnico da equipe canarinho vencendo o jogo contra a Romênia por 1x0.

Mas Falcão não levou a Seleção a nenhuma conquista importante, e seu contrato não foi renovado em 1991.

“Naquela época, o futebol brasileiro passava por uma crise,” lembra Falcão. “Nós tivemos que fazer uma reformulação total, buscar novos jogadores. Hoje é diferente, atletas convocam a si mesmos.”

As novas caras do futebol brasileiro

Mano Menezes já renovou o time. Contra os norte-americanos, a Seleção deve ter apenas quatro jogadores que atuaram na última Copa. Dez jogadores nunca vestiram oficialmente a camisa verde e amarelo em campo.

O meia Paulo Henrique Ganso, 20 anos, os atacantes Neymar, 18, e André, 19, ao lado de Robinho, 26, formam o quarteto que também brilharam pelo Santos.

“Procurarei sempre escalar a equipe que nos aproxime mais da vitória", disse Mano Menezes na coletiva onde anunciou os convocados. “Se conseguirmos fazer isso de uma forma mais bonita, como os torcedores gostam, será ótimo.”

Os novos convocados baixaram a média de idade da Seleção de 29.3 anos para 23.1. Um dos objetivos é preparar a equipe para as Olimpíadas de 2012 em Londres.

Mas a grande missão de Mano é fazer com que a equipe alcance a sua melhor forma em 2014, quando o Brasil sedia a Copa do Mundo.

“Se nossa intenção é o hexacampeonato, precisamos criar projetos e situações pensando na Copa do Mundo”, diz Paulo Roberto Falcão. “Precisamos demonstrar paciência e tranquilidade a esses jogadores.”

Os convocados contra os Estados Unidos

Goleiros

Jefferson (27 anos) – Botafogo

Renan (19) – Avaí

Victor (27) – Grêmio

Laterais

André Santos (27) – Fenerbahçe (Turquia)

Daniel Alves (27) – Barcelona (Espanha)

Marcelo (22) – Real Madrid (Espanha)

Rafael (20) – Manchester United (Inglaterra)

Zagueiros

David Luiz (23) – Benfica (Portugal)

Henrique (21) – Racing Santander (Espanha)

Réver (25) – Atlético Mineiro

Thiago Silva (25) – Milan (Itália)

Meias

Carlos Eduardo (23) – Hoffenheim (Alemanha)

Ederson (24) – Lyon (França)

Hernanes (25) – São Paulo

Jucilei (22) – Corinthians

Lucas (23) – Liverpool (Inglaterra)

Paulo Henrique Ganso (20) – Santos

Ramires (23) – Chelsea (Inglaterra)

Atacantes

André (19) – Santos

Alexandre Pato (20) – Milan (Itália)

Diego Tardelli (25) – Atlético Mineiro

Neymar (18) – Santos

Robinho (26) – Manchester City (Inglaterra)

Você gostou desta reportagem?

0

Incluir seu comentário

1 Comentário

  1. solo futbol brasileño 08/09/2010

    É triste que antes de ir com muitos novatos, não levaram em conta grandes figuras que foram para a África do Sul 2010, mas que não jogaram por culpa de Dunga. Ex: Batista é um grande meio-campista e deixar Ronaldinho fora do mundial é bárbaro, nem porque Pelé o aconselhou ele não deu bola para as críticas...

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados