Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2009-10-20

20 de outubro — Resumo das notícias da América do Sul

TAMANHO DO TEXTO

SÃO PAULO, Brasil — Governo cria imposto sobre entrada de capital estrangeiro: O governo brasileiro determinou a criação de um imposto sobre a entrada de capitais estrangeiros considerados especulativos, sejam eles de renda fixa ou variável. O Ministério da Fazenda explicou que será aplicada uma alíquota de 2% sobre todos os capitais estrangeiros que entrarem pela Bolsa ou em aplicações de renda fixa. A medida pretende frear os movimentos de capital especulativo na Bolsa de Valores de São Paulo e conter a valorização do real frente ao dólar.

[Invertia.com, EFE]

LIMA, Peru — Paralisação dos mineiros tem adesão parcial: Foi somente parcial a adesão à paralisação de 48 horas convocada pela Federação Nacional dos Trabalhadores Mineiros do Peru, que reivindica melhores benefícios trabalhistas para o setor. A greve foi acompanhada em Lima por uma passeata de 2.000 trabalhadores em frente ao Congresso. Contudo, os trabalhos seguiram com absoluta normalidade em vários centros mineradores do país. A categoria exige a promulgação de duas leis: a aposentadoria antecipada dos operários e a Lei de Utilidades Mineiras, que busca ampliar o número de trabalhadores beneficiados.

[Reuters, EFE]

BUENOS AIRES, Argentina — Bolsa fecha no nível mais alto desde 2007: Com o aumento de 2,10% registrado no dia 19 de outubro, o índice Merval, que abrange as principais ações da Bolsa de Comércio de Buenos Aires, fechou em 2.253,84 pontos, o nível mais alto desde 2007. O volume de negócios com ações no dia somou US$ 18,2 milhões, com 39 cotações em alta, 32 em baixa e 13 estáveis. Entre as empresas líderes, as altas foram encabeçadas pelas ações do Banco Macro (+8,25%), Siderar (+7,03%), Transener (+3,25%) e Tenaris (+3,04).

[EFE, Infobae.com]

QUITO, Equador — Correa anuncia visita a Peru, Reino Unido e Rússia: O presidente equatoriano Rafael Correa informou que fechará o mês de outubro com visitas a Peru, Reino Unido e Rússia, nas quais tentará concretizar acordos e buscar novos mercados para as exportações do país. No dia 22, na cidade peruana de Piura, ele participará do 3º Encontro Presidencial e de Gabinete Binacional Ministerial. Depois partirá para o Reino Unido, onde ministrará conferências na Universidade de Oxford e na Faculdade de Economia de Londres. Durante a visita à Rússia, Correa buscará ampliar acordos comerciais com o quinto maior comprador de produtos equatorianos.

[DPA, El Universo]

Você gostou desta reportagem?

0

Incluir seu comentário

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados