Você gostaria de fazer do português o idioma padrão deste site?
2009-11-30

30 de novembro — Resumo das notícias da América do Sul

TAMANHO DO TEXTO

LA PAZ, Bolívia — Tribunal Eleitoral descarta risco para as eleições: O diretor do Tribunal Nacional Eleitoral da Bolívia (CNE), Antonio Costas, declarou que o órgão trabalha "de maneira imparcial" e que o seu trabalho se ajusta às normas vigentes. Ele também garantiu que as eleições de 6 de dezembro serão realizadas sem problemas, respondendo aos questionamentos do presidente da Bolívia e candidato à reeleição, Evo Morales, que afirmou que o CNE "provoca" a cidadania para que haja distúrbios com a decisão de condicionar o voto de mais de 400 mil cidadãos à apresentação das suas certidões de nascimento.

[La Prensa, EFE]

MONTEVIDÉU, Uruguai — BID celebra 50º aniversário com educação: Por ocasião dos seus 50 anos de criação, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) organizará um seminário sobre educação no dia 4 de dezembro em Montevidéu. Durante a comemoração, o presidente da entidade, o colombiano Luis Alberto Moreno, visitará uma escola pública e conhecerá detalhes do Plano Ceibal, que consiste na entrega de um laptop a cada aluno de escola pública e que já distribuiu 360.000 unidades. O plano é considerado uma das principais obras sociais da administração do presidente uruguaio Tabaré Vázquez.

[El País, EFE]

LIMA, Peru — Meio milhão de eleitores participa de eleições especiais: Cerca de meio milhão de peruanos foram às urnas para votarem em pleitos especiais como consultas populares de revogação de mandato e eleições de prefeitos em três províncias e 158 municípios do país. O Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE) informou que os mandatos de 67 prefeitos e de 271 vereadores tiveram a sua revogação votada pela população no dia 29 de novembro em 72 distritos, enquanto que os eleitores de outros 86 distritos e três províncias elegeram 481 novas autoridades municipais.

[La República, EFE]

QUITO, Equador — Plano piloto de "gasolina verde" começa em Guayaquil: A cidade de Guayaquil, pólo econômico equatoriano com uma frota automotiva de 248.000 veículos, iniciará em dezembro um plano piloto para o uso da "gasolina verde", à qual será adicionada inicialmente uma quantia de 5% de etanol. O gerente de Biocombustíveis do Ministério da Coordenação da Produção, Xavier Andrade, explicou que a proporção de etanol aumentará gradualmente até alcançar 10% da mistura. O emprego do etanol, álcool obtido da cana de açúcar, tem como objetivo reduzir o consumo de gasolina.

[El Comercio, EFE]

Você gostou desta reportagem?

0Rating_no

Incluir seu comentário

Pesquisa
Você considera o crime organizado uma ameaça à estabilidade em seu país?
Ver resultados